Radiofrequência


img_corporais_radiofrequencia

A radiofreqüência é emitida por um aparelho moderno que ajuda a combater a flacidez da pele sem provocar dor. São emitidas ondas eletromagnéticas que aquecem a derme e a hipoderme, promovendo a contração das fibras de colágeno e estimulando sua produção. A radiofrequência gera energia e forte calor sobre a camada mais profunda da pele, entre 10 e 40 graus, enquanto na superfície a pele se mantém resfriada e protegida.

Como age na pele
Causa contração das moléculas de colágeno e aumenta a produção de neocolágeno, que irá agir durante semanas e meses após a aplicação. Ocorre um aumento da circulação sanguínea local e destruição dos adipócitos – isso pode combater também a celulite. As atividades normais podem ser retomadas imediatamente. Em alguns pacientes pode ocorrer hiperemia (pele com cor avermelhada) no local da aplicação, mas normalmente ela desaparece logo depois do tratamento. Complicações do aquecimento podem ocorrer, mas são raras. Protetor solar é recomendado todos os dias. O paciente passa por uma avaliação que identifica o grau de flacidez e na qual o uso da radiofreqüência é indicado. Geralmente o procedimento é realizado uma vez por semana. Os resultados aparecem gradualmente de 2-6 meses, embora alguns pacientes obtenham uma resposta mais rápida.